quinta-feira, 1 de março de 2007

A UNIÃO DA LINHA DA CABEÇA COM A LINHA DA VIDA


A Linha da Cabeça começa entre o polegar e o dedo indicador, atravessando a palma da mão em direcção do Monte de Marte Inferior. Normalmente, em mais de 70 % dos casos, a Linha da Cabeça tem o seu início unida no topo com a Linha da Vida. No entanto para efectuarmos um estudo correcto temos de analisar as duas mãos, tendo em conta que a Mão Esquerda, a do nascimento, pode ter as duas linhas unidas e a Mão Direita tê-las separadas ou o inverso. No caso de um indivíduo que tenha na sua configuração as duas linhas unidas em ambas as mãos, este denota ser muito sensível e possuir bastante hesitação nas suas tomadas de decisão. Se numa das mãos a Linha da Cabeça não começar logo bem junta à Linha da Vida mas ligeiramente separada, iniciando-se ou no Monte de Júpiter ou no Monte de Marte Superior e depois acabar por se unir com a Linha da Vida voltando a separar-se posteriormente, agora em direcção ao seu términos no Monte de Marte Inferior, tal apresentação denota um pronunciar dos aspectos anteriormente focados designadamente, nervosismo, instabilidade, fácil irritabilidade. Este aspecto de união das duas linhas denota que o indivíduo é carente de afectos e como tal precisa de alguém que o ajude. Todos nós sabemos a necessidade de afectos que tivemos quando iniciámos os nossos primeiros passos neste mundo. A ligação aos nossos progenitores é fundamental para o nosso equilíbrio emocional. Esta é uma das razões pelas quais, na maioria pelo menos dos indivíduos e pelo menos na mão passiva (a mão esquerda se o observado for destro), estas duas linhas se encontram logo unidas nos seus percursos iniciais. Quem tiver as duas linhas unidas num percurso maior, tanto mais carências afectivas tem. Isso significa que quando nos tornamos independentes as duas linhas começam a separar-se, (sucede normalmente na mão direita, se o observado não for sinistro), cada uma percorrendo o caminho em direcção ao seu destino. Mas se a Linha da Cabeça nunca roçar a Linha de Vida o que significa, mesmo que seja numa só das mãos? Tal aspecto denota um individuo exageradamente auto confiante e com tendência para tomar decisões imprudentes baseadas apenas na sua intuição, revelando uma grande independência para com aqueles que o rodeiam, sejam eles os seus progenitores ou mesmo o seu(a)companheiro(a), sejam eles namorado, cônjuge, ou até mesmo um amigo. Um tal individuo dispensa com muita facilidade conselhos de alguém, tomando as suas decisões individualmente, mesmo as mais importantes, de uma forma egoísta, leviana, independente, por vezes até mesmo caprichosa, sem conseguir pensar duas vezes antes de agir, sendo mais regido pela emoção do que pela razão. Quem tiver este aspecto de separação das Linhas de Vida e da Cabeça na palma das suas mãos, pelo menos em uma delas, para ter êxito nos seus empreendimentos, deverá aprender a controlar as suas decisões de uma forma balanceada, fazendo um esforço em escutar com toda a atenção aquele que o pode aconselhar, aprender a ouvir a voz da razão e não se deixar levar pelas suas emoções. Este aspecto ainda é mais pronunciado quando a Linha da Cabeça, para além de estar separada, tem o seu inicio no Monte de Júpiter. Neste caso o individuo, ao denotar uma grande energia e habilidades, convence-se da sua superioridade e como um Monarca ou um Deus, capacita-se erradamente de que é superior a tudo e a todos, falhando quando menos espera, pois no seu egoísmo esquece-se que é humano e como todos sabemos errar é humano. Normalmente os indivíduos que têm as duas linhas separadas, ainda mais pronunciado quando as tem nas duas mãos, dependendo também de outras características próprias, demonstradas no percurso das diversas linhas, (entrançados, cruzes, estrelas, ilhas), são bem sucedidos muito cedo na sua vida, mas como são muito auto convencidos e auto confiantes, correm também bastante cedo riscos de perderem aquilo que alcançaram, por causa de uma decisão impulsiva. As consequências de tais atitudes irreflectidas, acabam por ser, entrar facilmente em depressão, com crises mais ou menos prolongadas de nostalgia e ansiedade.

Sem comentários: